domingo, 20 de maio de 2018

“Deus caritas est” – Concerto Espiritual


É uma iniciativa idealizada por sete responsáveis de coros da Diocese de Aveiro, Ana Ferreira e João Marques da comunidade das Quintãs, Paróquia da Oliveirinha, Ana Filipa Moutela, Paróquia de São Tiago de Beduído em Estarreja, Helena Carapina, Paróquia de Santa Joana, Victor Bandeira, Paróquia de São Bartolomeu de Veiros, Maria do Rosário Almeida, Paróquia de Esgueira e Ricardo Ramos, Paróquia da Glória.
Está confirmada a presença de coros e instrumentistas de mais de 15 paróquias da diocese.
O programa do concerto foi inspirado no plano pastoral 2017-2018 da diocese, explorando cânticos que abordam a temática da Eucaristia e da Caridade, para os quais foram escritas orquestrações, e resultará numa composição para coro, solistas, órgão e orquestra.
O concerto espiritual “Deus caritas est” pretende ser um momento de beleza e interioridade que permita experimentar uma simbiose perfeita entre a oração e a arte.

A entrada é livre.

Fonte: Diocese de Aveiro 

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Rumo ao Congresso Eucarístico - A grande esperança





Após a consagração do pão e do vinho, a assembleia aclama Jesus eucaristia dizendo: “Anunciamos, Senhor, a vossa morte. Proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus”. O futuro, de que a eucaristia é penhor, irrompe no presente e abre-lhe novos horizontes. 
A esperança cristã converte-se em grande esperança como nos lembra Bento XVI: 
“Precisamos das esperanças – menores ou maiores – que, dia após dia, nos mantêm a caminho. Mas, sem a grande esperança que deve superar tudo o resto, aquelas não bastam. Esta grande esperança só pode ser Deus, que abraça o universo e nos pode propor e dar aquilo que, sozinhos, não podemos conseguir. Precisamente o ser gratificado com um dom faz parte da esperança. Deus é o fundamento da esperança – não um deus qualquer, mas aquele Deus que possui um rosto humano e que nos amou até ao fim: cada indivíduo e a humanidade no seu conjunto. O seu reino não é um além imaginário, colocado num futuro que nunca mais chega; o seu reino está presente onde Ele é amado e onde o seu amor nos alcança.

Agrupamento 588 - Fim de semana recheado de emoções e experiências








O nosso agrupamento — 588 do CNE— teve um fim de semana em cheio, recheado de emoções e de experiências para a vida. Sábado e domingo, 12 e 13 de maio, foi o ENG (Encontro Nacional de Guias) no Campo do Escuteiro, na Batalha, onde cada Região estava representada por dois Guias de cada Secção, eleitos no Encontro Regional de Guias. O 588 esteve presente com um Guia da I Secção (Lobitos) e uma da II Secção (Exploradores). Foram eles o Afonso Bola Marques, da Alcateia 12,  e a Ana Rita Ramalho, da Expedição 17. Esta vivência ninguém mais a tira e vão levá-la para a vida toda. Parabéns, Sorridente (Afonso) e Ana Rita. Também os Exploradores estiveram em atividade, em regime de acampamento, no Parque de Campismo do Gafanha. 
Na sexta-feira o S. Pedro decidiu que também ele queria ir ao nosso acampamento, e foi mesmo, levando para campo a tão abençoada água, de que a Mãe Natureza necessita, esquecendo-se que estávamos a montar tendas, onde teríamos de dormir. Era já noite e bem escuro, mas Ele, que quis testar a nossa capacidade de resistência e persistência, deu-nos chuva a sério, até pouco depois das 22h. Como chuva civil não molha escuteiro, lá ficámos os 25 de 32. No sábado, foi dia de cortar as árvores que estão a mais e prolifera desordenadamente, em particular as acácias, que depois de cortadas serviram para fazermos as nossas construções e treinar amarrações, além de aprendermos a usar serrote e machado em segurança. Foi muito bom e nem a chuva nos impediu de sermos felizes em campo.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

QUEM MAIS PRECISA MAIS ATENÇÃO MERECE

Nota Pastoral do Bispo de Aveiro 


Legalizar a eutanásia é um retrocesso civilizacional

O Parlamento propõe-se discutir e legalizar a eutanásia, em Portugal

O que deveria estar a discutir-se seriam os modos de atuar para minorar o sofrimento e a dor de quem está perante o limite e a fragilidade. A eutanásia, enquanto antecipação da morte, não poderá, de modo algum, considerar-se uma resposta humanamente adequada. Ela significa abandono, desistência e incapacidade de responder com o cuidado humanizado em favor de quem se encontra em situação de debilidade.
A experiência dos países que legalizaram a eutanásia e onde o efeito de rampa deslizante é visível, seja nos números, seja nos motivos invocados para a sua prática, demonstra o erro de colocar ao abrigo da lei uma prática que não acrescenta humanidade aos serviços de saúde, mas que os marca, de forma indelével, com a morte e a desistência perante o sofrimento.
O número de mortes associadas à eutanásia e ao suicídio assistido aumentou nos países em que tais práticas foram legalizadas.
A legalização da eutanásia afigura-se como um sinal contraditório e um retrocesso da nossa civilização. Em várias civilizações antigas, como na Grécia e em Roma, a eutanásia era praticada e só com o novo humanismo nascido com o cristianismo a valorização e a defesa da vida humana se foi afirmando nas sociedades desenvolvidas. Todo este património corre o risco de se perder nos tempos atuais.

A vida humana é inviolável

Informações Paroquiais de 13 a 20 de maio de 2018


1 – Está a decorrer em todo o país, de 13 a 20 de Maio, a Semana da Vida. A Igreja pretende que os cristãos façam uma grande reflexão sobre a Eutanásia com a consciência de que a vida humana é dom de Deus e, por isso, inviolável. Haverá uma sessão de esclarecimento sobre a Eutanásia, terça-feira às 21:30, no Centro Universitário Fé e Cultura. À saída da Eucaristia, receberemos um desdobrável que nos ajudará na reflexão sobre este tema.

2 – Ensaio para os Corais do Arciprestado com vista à Solenidade do Corpo de Deus, que este ano se celebrará na Gafanha da Nazaré, terça-feira, às 21:00 Horas, na Igreja da Gafanha da Nazaré.

3 – No dia 03 de Junho, será o dia da Igreja Diocesana e o encerramento do Congresso Eucarístico. A concentração para o nosso arciprestado de Ílhavo será às 10:00 Horas, no Seminário de Aveiro, com Eucaristia no jardim da cidade às 11:30, seguindo-se o almoço e convívio. Para o almoço, podemos levar o nosso lanche ou almoçar no local, adquirindo a senha no Cartório Paroquial pelo valor de 5 euros. Nesse dia, não haverá a missa da 11:15 na Igreja Matriz.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

A Alimentação dos Peregrinos

Cuide da sua espiritualidade, 
não descurando a sua saúde 

Peregrinos (imagem da rede global)

Maio é por excelência um mês de peregrinações, a alimentação adequada é decisiva para a superação dos desafios que surgem antes, durante e depois das grandes caminhadas. 
Para uma adequada preparação da peregrinação e para aumentar as reservas de energia no organismo, recomenda-se uma alimentação baseada nos princípios da Roda dos Alimentos com o reforço da ingestão de alimentos fornecedores de hidratos de carbono como arroz branco, massa, batata, cereais de pequeno-almoço tipo corn-flakes, pão branco e sumos de fruta naturais ou do tipo néctar nos 3 a 4 dias antes da partida. 
Ao longo do percurso diário da caminhada deverão ser feitas refeições ligeiras com o objetivo de fornecer energia e hidratar. Durante a caminhada podem ser utilizados alimentos como fruta, cubinhos de marmelada e barras de cereais não devendo ser esquecidos os fornecedores de proteína como o leite e derivados ou ainda, nozes, amêndoas e avelãs que são fáceis de transportar. Se parar para almoçar, a sopa deve estar sempre presente. 
No final de cada dia de peregrinação, o objetivo é recuperar as perdas de água e repor a energia perdida através de uma pequena refeição (30 a 60 minutos após a paragem) com maior riqueza de proteína (utilizando por exemplo ovo, feijão, fiambre, queijo ou iogurte) e hidratos de carbono (fruta, pão, arroz…). E bebendo sempre água. 
A hidratação do peregrino deve ser considerada nas diversas fases da peregrinação. Recomenda-se a ingestão de água, preferencialmente a cada 15 a 20 minutos em pequenas quantidades (100 a 250ml) e à temperatura ambiente. Podem ser utilizadas águas aromatizadas ou chá/infusões. 
Depois da peregrinação, devem ser seguidos os princípios para uma alimentação saudável, nomeadamente as recomendações presentes na Roda dos Alimentos. 
Para informações mais detalhadas consulte o “Manual de Alimentação para Peregrinos, 2017” do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, disponível em nutrimento.pt Cuide da sua espiritualidade, não descurando a sua saúde! 

ACES Baixo Vouga – Unidade de Saúde Pública 

Li na Agenda “Viver em…” da CMI

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Congresso Eucarístico: A esperança e a alegria da missão


“A morada natural da esperança é um «corpo» solidário, no caso da esperança cristã este corpo é a Igreja, enquanto o sopro vital, a alma desta esperança é o Espírito Santo. Sem o Espírito Santo não se pode ter esperança”

Papa Francisco 

“Sede alegres na esperança”, recomenda S. Paulo aos cristãos de Roma perseguidos pelo poder político e necessitados de reforçar as relações dentro e fora da comunidade. E acrescenta outras de grande valor para dar testemunho da fé operativa.

Que alegria terão sentido os discípulos de Emaús ao encontrarem a comunidade de Jerusalém em assembleia! E que comoção ao verem confirmada a novidade surpreendente do fazer caminho e estar à mesa com Jesus ressuscitado! E ao poderem partilhar a experiência por eles vivida: “Contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus quando Ele partiu o pão”. Que conforto recíproco terão saboreado!
Agora, um novo laço os une. Além do sangue familiar, entre alguns, da memória agradecida de uma história comum nos caminhos da Galileia e noutras terras, da amizade alimentada em convívios e conversas, surge o facto novo que a todos entusiasma: O de serem constituídos testemunhas de Jesus ressuscitado, de beneficiarem da graça da sua aparição, de receberem o encargo do seu anúncio até aos confins da terra, a começar por Jerusalém (Lc 24, 40). E de contarem sempre com o Espírito Santo, o prometido por Deus Pai: “Por isso, esperai na cidade, até que sejais revestidos da força do alto”.

Dá-me as tuas mãos

XVII INTERESCOLA DIOCESANO – EMRC
29 de maio 
Vagos



“Dá-me as tuas mão” é o lema do interescolas diocesano de alunos de Educação Moral e Religiosa Católica que este ano tem lugar na Quinta do Ega, bem no centro de Vagos.
Depois de no ano passado invadirem Albergaria-a-Velha com o lema: [A]MARIA SEMPRE! [recorda aqui o dia], é agora Vagos que acolhe esta organização diocesana da responsabilidade do Departamento de Pastoral nas Escolas.

domingo, 6 de maio de 2018

Para o Dia da Mãe


Pequeno Poema

Quando eu nasci,
ficou tudo como estava.

Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve estrelas a mais...
Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.

Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.

As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...

Pra que o dia fosse enorme,
bastava
toda a ternura que olhava
nos olhos de minha Mãe...

Sebastião da Gama, 
in 'Antologia Poética'

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Informações Paroquiais de 6 a 13 de maio 2018



1 – Domingo, celebra-se a Festa da Primeira Comunhão. A Eucaristia será na Igreja Matriz às 10:00 Horas, seguindo-se a Procissão em honra do Santíssimo Sacramento que terá início na Igreja Matriz e seguirá pelas ruas: Gago Coutinho, Castilho, Sacadura Cabral, Gil Eanes e Avenida José Estêvão. Pedimos às pessoas por onde passa a Procissão que enfeitem as ruas e mantenham um ambiente de silêncio e respeito. A Irmandade disponibiliza Opas para todos os que desejarem participar na Procissão. Não haverá Eucaristia das 11:15, na Igreja Matriz.

2 – Domingo, haverá um espetáculo no Jardim 31 de Agosto às 18:00 Horas, inserido no Festival Ilustração à Vista, organizado pela Câmara Municipal de Ílhavo. Todos estamos convidados a participar.

3 – Missa de ação de graças para todas as crianças da Primeira Comunhão, seus pais e familiares, segunda-feira, às 19:00 Horas na Igreja Matriz.

4 – Reunião geral para todos os Catequistas, terça-feira, às 21:00 Horas, no Auditório Priores da Gafanha da Nazaré.

5 – Reunião para o Conselho Pastoral Paroquial, quarta-feira às 21:00Horas, na Biblioteca da Igreja Matriz.

6 – A atividade de apoio ao estudo “Tás aqui, tás a aprender”, organizada por voluntários está funcionar nas salas da Igreja Matriz, mas são necessários mais alguns voluntários. Os interessados deverão dirigir-se ao Cartório Paroquial.

7 – Sábado, dia 12 de Maio, celebra-se a Solenidade de Santa Joana Princesa, padroeira da nossa diocese. Haverá Eucaristia na Sé de Aveiro, às 10:00 Horas, presidida por D. António Moiteiro e às16:00 Horas está marcada a procissão que sairá da Sé.

8 – O Movimento de Schoenstatt está a organizar uma caminhada até à Igreja Matriz, no sábado dia 12 de Maio. A concentração e partida será no Santuário às 17:45 e terminará na Igreja Matriz com participação na Eucaristia das 19:00 Horas. Participemos dentro da nossa disponibilidade.

Festa da Primeira Comunhão



A comunidade cristã da Gafanha da Nazaré vai, neste próximo domingo, acompanhar e alegrar-se com as 78 crianças que irão receber pela primeira vez no seu coração, Jesus feito Pão Eucarístico. 
Como pastor desta comunidade, também eu rejubilo com este passo importante na vida das nossas crianças que acreditam que Jesus, Pão da Vida, é o seu guia e Pastor ao longo das encruzilhadas da vida. 
Deixo uma palavra de gratidão aos seus catequistas pelo Amor dedicado e paciente que tiveram na transmissão da Fé a estas crianças. 
Aos pais lanço o desafio de não deixarem tal tarefa da educação na Fé entregue apenas ao Sacerdote e Catequistas, mas que, com persistência, também eles se envolvam nesta missão de os acompanhar à Eucaristia dominical para que continuem a criar intimidade com Jesus e a recebê-Lo no seu coração. 
Felicito todos os pais por esta solenidade da Primeira Comunhão dos seus filhos. Para os mais pequeninos, deixo um beijo cheio de ternura por esta Festa tão importante nas vossas vidas.

Pe. César

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Santa Joana - Padroeira da cidade e diocese de Aveiro

Dia de S. Jorge foi celebrado em Ílhavo

Dia de S. Jorge,  29 de abril,  
com todo o CNE da Região de  Aveiro, 
em Ílhavo 





E como não podia deixar de ser, o 588 esteve lá, com toda a garra e quase todo presente. Apesar do  mau tempo que se fez sentir no nosso Concelho, com chuvas fortes, queda de granizo e rajadas de vento fortíssimas, ninguém desistiu, nem quis ficar no sofá. Éramos mais de 2300. Dos cerca de 4000 da nossa região,  faltou quem já tinha avisado.
O S. Jorge é o Patrono Mundial do Escutismo, escolhido por BP. Pela sua lenda e mística, por ter derrotado o dragão, é o Herói dos Escuteiros.
Ao longo de todo o dia, marcou presença o Chefe Ivo Faria, Chefe Nacional do CNE. O Dia de S. Jorge é a 23 de Abril, mas este ano foi festejado a 29,  sensivelmente por todo o Mundo,  e este ano, em particular, no nosso Concelho, organizado pelos seis agrupamentos do Município, com particular relevo pelos 90 anos do agrupamento de Ílhavo, 10.º de acampamento Municipal, 39.º do 588,  e por aí adiante. E assim,  foi apresentada a proposta e aceite, quer pelos seis agrupamentos, quer pela Junta Regional. E toda a gente “meteu a mão na massa”.

Andrea Bocelli em Fátima



«O tenor italiano Andrea Bocelli afirmou que o seu recital de Ação de Graças pelo Centenário das Aparições em Fátima, a 13 de maio, vai ser um momento “muito especial”, de oração.
“Será um recital muito especial para mim e vou procurar vivenciá-lo da melhor forma possível, mas a essência deste concerto será fundamentalmente uma oração para a qual convido todos os que puderem estar presentes”, explicou o cantor, divulga a Sala de Imprensa do santuário.
A iniciativa tem como convidada especial a fadista Ana Moura e vai decorrer na Basílica da Santíssima Trindade, já com entrada esgotada, pelas 16h00»

Ler mais aqui